Doce vida

Provinha dos dias doces que vivi em Paraty…  As praias da região são cheias de surpresas, como trilhas verdes e piscinas naturais. E o centro histórico é um encanto! Não é à toa que há turistas do mundo todo circulando por lá! Adorei!

Pé na estrada!

Uouuu! Feriado e dia de botar o pé na estrada! Hoje viajei até Paraty, cidade histórica do Rio, onde ficarei os próximos 3 dias…

Muita fé para o sol reinar por aqui!!

Foto: lookbook Free People

Bom dia!

Estou tendo o privilégio de extender o feriadão de Páscoa por toda essa semana, o que significa mais 5 dias em Florianópolis!! Claro que o X da questão é estar todos esses dias cercada de muito verde e de lindas praias, mas, para mim, o mais delicioso é estar aqui em baixa temporada, é poder sentir o ritmo das pessoas que vivem na ilha, a rotina… Hoje mesmo fui caminhar na Lagoa da Conceição, passei no supermercado, dei bom dia para todos… gosto dessa coisa…!!

E bom dia pra ti também!!

Foto www.ilovewildfox.com

Bonito por natureza!

Hoje saímos eu e minha câmera à tiracolo, para registrar as belezas da orla de Ponta Negra, Natal. Foi um passeio deliciosamente tropical…

Conselho do bem: Nécessaire

Viagens longas ou apenas um fim de semana: nunca deixe de levar sua nécessaire recheada com seus segredinhos de beleza e cheirinhos bons! Por falta de espaço, economizei na minha ao viajar para Índia e me arrependi. Digo isso, porque estando longe de casa, sempre podemos ser surpreendidos e nessas horas, ter sua querida nécessaire, pode ser a coisa mais reconfortante do mundo!

De agora em diante, sempre irei reservar na mala, o espaço especial que ela merece!!

Himalaia

Não posso descrever como é estar próximo dos Himalaias, mas trouxe uma provinha do vento silencioso (e congelante), que é apenas um dos mistérios da mais alta cadeia montanhosa do mundo!

Fotos da Viagem

 

Destino: !ndia

Dicas valiosas para futuros viajantes:

* Ainda no Brasil, garanta seu câmbio em local certificado;

* Quando o assunto é $$, os indianos são mais malandros que os brasileiros;

* Leve fotos 3/4, serão necessárias para cadastros em lan house e algumas compras, como eletrônicos;

* Compre um chip local para seu celular. Será muito mais barato ligar para o Brasil;

* Recuse notas de rupias rasgadas, muitos estabelecimentos comerciais não aceitarão;

* Prepare-se: o lixo nas ruas e a poluição fazem parte do cenário nas grandes cidades;

* Essa você já sabe, mas vale repetir: ñ coma na rua, por mais tentador que seja, e água, só mineral;

* O Taj Mahal não abre nas sextas;

* Independente do seu sexo, tenha sempre lenços umidecidos e papel higiênico. Recomendo adquirir os demais ítens de higiene pessoal lá mesmo, pois são muito mais naturais que os nossos;

* De trem, opte pelas classes AC2, AC3 ou first class. Confirme se serão servidas refeições, caso não, previna-se com água e lanches. Seu trem pode atrasar por muuuuitas horas;

* Melhor biscoito: sabor castanha ou pistache da marca Good Day. Tenha sempre um pacote com você;

* Aprenda a discriminar uma verdadeira pashimina antes de comprar a sua. Ela custará no mínimo 1500 rupias;

* Lave as roupas coloridas adquiridas lá, em separado;

* Em Rishikesh, hospede-se num Ashram. Há muitas opções, que proporcionam conforto, boa comida e preço justo.  Fique lá no mínimo 8 noites;

* Ao contrário do que muitos pensam, dependendo do lugar, o Rio Ganges pode ser surpreendente limpo e cristalino, como é o caso de Rishikesh;

* Se viajar para o norte em dezembro ou janeiro, além de um bom casaco, tenha luvas, touca e cachecol;

* Evite ao máximo voos domésticos em tempos de neblina (fim de dezembro e janeiro). Seu voo pode ser cancelado por vários dias consecutivos, detalhe: sem auxílio hospedagem;

* Em Varanasi, não deixe de fazer uma refeição no Hotel Budha. Lá experimente o palak panir, prato delicioso de espinafre com ricota! Saboreie por mim!

* Prepare-se para tomar banho e fazer suas necessidades agachado;

* Não deixe de assistir a um show de dança e música clássica indiana;

* Por fim, ítens indispensáveis na sua mala: paciência e bom humor!

Qualquer dúvida escreva-me:  andesobrealmofadas@gmail.com

Foto da Viagem

Força mística

Por fim, posso afirmar que viajar para Índia, por mais que você não queira, acaba sendo sim, uma viagem espiritual. Não me refiro aos rituais hindus, aos templos sagrados, aos tantos Deuses e, nem mesmo, ao Yoga e à prática de meditação. Refiro-me a força mística que sabemos estar presente em tudo e em todos, mas que lá é tão evidente e quase que palpável. Na Índia, somos definitivamente obrigados a perceber essa força e, principalmente, a confiar no seu propósito maior. Talvez essa seja a maior riqueza e o verdadeiro mistério da Grande Índia.

Foto da viagem.

Tríade

Há no Hinduismo a famosa Tríade hindu, composta pelos Deuses Brahma, VishnuShiva, que representam respectivamente a força da criação, da preservação e da destruição. Assim como em tudo, essas 3 forças também estavam presentes na minha viagem, porém compondo a Tríade: Cores, Surpresas e Sabores:

As Cores criam uma atmosfera de encantamento e de boas vindas, como a força da criação:

As Surpresas mantêm a viagem interessante, como a força da preservação:

Completando a tríade, vem os Sabores, sob influência da força da destruição, já que “tudo acaba em pizza”, ou melhor, em Dosa, um dos meus pratos indianos favoritos e que está sendo preparado com toda atenção pelo ilustre senhor abaixo:

Fotos da Viagem

Think, Work, Live

Para sentar e refletir na beira do Ganges

Fotos da Viagem – Rishikesh

Raquel BB

A idéia aqui é criar uma atmosfera sutil, um lugar onde a gravidade tenha menos força e nossa vida, mais leveza!

Arquivos